domingo, 17 de julho de 2011


 
Hoje vou postar sobre um a história de amor:
- A minha historia de amor!



                                   “Uma história de amor inacabada e inacabável”

                 Penúltima pagina!

 HÁ muito tempo os meus olhos cruzaram o seu
Éramos jovens aprendizes, naquele instante
Reconhecemos-nos de outras vidas, trazíamos na
Alma resquícios de um amor avassalador,
Que não se fez diferente no momento em que
 Cruzamos os olhares. tão jovens que não sabíamos
 Reconhecer o amor que se confundiu e se fez confuso
Em nossos eu prematuro.
Você partiu... Eu parti... levados pelos destinos de nossos pais
O nosso destino sempre nos unia; a cada 7 anos nos reencontrávamos
De uma forma mágica e inesperada. Troçávamos olhares, abraços
Beijo era só.
Então partíamos com uma imensa vontade de ficar e com um
 Imenso desejo, que rasgava a alma.
Percebemos que a cada 7 anos nos reencontrávamos a primeira vez foi aos 7
E sempre no mesmo mês como se o destino marca-se esses encontros.
Esse ano não foi diferente encontramos um pouco diferente da ultima vez
(fisicamente) mas a chama ainda ardia em nós e isso ficou bem claro
No momento em que os olhares se cruzaram (novamente).
Como eu o desejei e a reciproca era a mesma...
Um beijo ardente marcou esse encontro e nada mudará era o
Mesmo gosto o mesmo desejo do principio
Depois de muitas idas e vindas pela primeira vez decidimos
Consumar o amor que há tanto tempo desejávamos.
Posso dizer que foi a melhor noite da minha vida e sei que dele
Também.
E como sempre partimos!
Cada um em seu canto e por mais que nos afastemos nossas almas
Estão presas uma da outra, e quando chega à época de nos reencontrar
Fugimos para evitar esse encontro tão gostoso, tão desejado por que sabemos que depois
A despedida é sempre inevitável e amarga.
Mas nossas almas nossos desejos são iguais e acabamos fugindo par o mesmo lugar.
Só me resta esperar o mais 6 anos!

Próximos posts:

·        Primeiro encontro
·        Primeiro reencontro
·        O que nos impede?!

  Aguardem...

5 comentários:

  1. Boa noite, como brisa de noites invernais cheguei ao teu blog., nao fiquei congelada pois aqui pude sentir o calor humano de tua presença, e na ausencia dos belos dias de sol, nos aqueceremos com tuas palavras colocadas bem escritas aqui nas paginas de teu blog...Um recanto de poucas garoas, fortes tempestades e quase nada de furacões...Amei, me instalei em tuas linhas e ficarei nas entrelinhas enquanto voce permitir...Ah, obrigada por ter passado em meu blog. e comentado...Faz um selinho com a imagem do alto e nome do URL, para postarmos e divulgarmos..Bjin e fique com DEUS!

    ResponderExcluir
  2. ola querida!
    que história!
    estou emprisionada
    e aguardo os próximo post!

    ResponderExcluir
  3. Nenhuma ditância vai separá-los, o que mesmo a morte em outra vida reforçou. FICOU!
    Lindo!!
    Bom dia!
    Carla

    ResponderExcluir
  4. Sarah

    Obrigado pela visita. Gostei dos ventos que sopram por aqui. Seguindo...
    Bjo!

    ResponderExcluir
  5. Tudo muito interessante por aqui,
    Gostei muito mesmo.
    E te convido para conhecer meu espaço, caso queira dar uma olhada, seguir..;

    http://www.bolgdoano.blogspot.com/

    Muito Obrigada, desde já.

    ResponderExcluir

Seus ventos são muito bem vindo
ao meu recanto!